Análise crítica de primeira:você ganhará alguns minutos

30 de junho de 2011

Crônica de uma morte anunciada

Pois eu ultimamente vinha criticando o Renato. Até caí de pau nele no post do último jogo. E me incomodava com os idólatras que se recusavam a ver erros no Renato. Sei que é difícil separar o ídolo do funcionário do clube, mas é dever de consciência fazer isto.

Renato foi um grande treinador o ano passado, o que mostra que competência ele tem. Renato se enredou este ano.

Eu tenho algumas teorias sobre as causas:

Renato tem um temperamento debochado, é boa pinta, foi um dos maiores craques do Brasil, é o maior ídolo do Grêmio, não leva desaforo para casa.

Odone é um político medíocre, é presidente do Grêmio pela terceira vez e sonha desesperadamente em chegar ao nível do Hélio Dourado e do Fabio Koff. No fundo ele sabe que nunca chegará lá. Sabe que não chegará nem perto. Odone é orgulhoso e é invejoso. É dono dos dois piores pecados capitais. Se para ele é terrível estar abaixo de Koff, de Dourado, do Seu Petry, do Fernando Kroeff e outros gremistas ilustres, ficar atrás do treinador do time no carinho da torcida era insuportável. Por esta razão ele não o queria no início do ano. Por esta razão ele não fazia nada para ajudar no vestiário. Por esta razão ele esperava o melhor momento de se livrar do inimigo.

Este momento foi chegando. Muito por culpa de Renato. De uns tempos para cá ficou visível que Renato estava a cada dia mais incomodado e, fruto de seu temperamento, mais desafiador. Começou a não respeitar hierarquia muito além do que é seu normal. Começou a reclamar em público. E, pecado dos pecados, resolveu desafiar a torcida. Era a torcida pedir um jogador e ele colocava outro. Era ver a preferência por um esquema e lá vinha ele com outro sem treino nenhum. No fundo Renato queria sair. E conseguiu.
Odone, que espreitava jogou Renato e AVM no matadouro ontem à noite e, depois, de surpresa, apareceu para dar entrevista desautorizando tudo o que os dois haviam dito.
E tudo aconteceu como ele planejou.
Só teve uma falha no script: AVM se agarrou ao cargo. Não pediu para sair. Qual o próximo passo de Obinodone em relação a ele?
Enquanto isto, ele já foi atrás de treinador por conta e risco e não será surpresa se desembarcarem Roth e Pelaipe.

Postado por seu Algoz às 17:01

Comments (38)  

http://blogremio.blogspot.com/2011/06/cronica-de-uma-morte-anunciada.html

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s