“…boa parte dele, mais centrado em pequenas disputas laterais, secundárias, pequenas, do que na efetiva contribuição de sua reconstrução. Achar e denunciar o erro é mais glorioso do que a correção. É assustador.”

COLUNA DE CARLOS JOSIAS

ASHES TO ASHES – ELES QUEM, CARA PÁLIDA ?
O que me causa profunda indignação não é o erro localizado. É a festa que se faz em cima de quem supostamente poderia tê-lo praticado. Não se busca resolver, se persegue o culpado.Foi tu cara de tatu ! Quando isto acontece ao invés de se celebrar a caça que vai nos matar a fome, se canta o caçador. O que toca ainda mais tragicamente é quando se cria uma ode em torno como se esta celebração fosse muito mais importante que aquilo que se achou ou descobriu ou restou deduzido: desimporta avaliar o erro, é irrelevante a reflexão sobre o que aconteceu, a causa e o efeito, o que importa é execrar quem errou – se é que errou –e alçar ao podium o bandeirante que o arrebatou. Morta a caça nada se aproveita do episódio, nenhuma reflexão sobre ele, se era ou não verdade. Com isto nada se corrige, tudo se transforma e ali adiante, logo ali, se não se repete o mesmo erro, se cria outro até pior. A carniça não me causa nojo, só piedade, os urubus em volta dela cantando e dançando são o esteriótipo da guerra. O navio afundando e a orquestra tocando. É chegada a hora de o clube ser encarado com a grandeza que merece. O Grêmio tem um grupo jovem e talentoso que em meio a este turbilhão de desencontros em que vivemos parece estar, boa parte dele, mais centrado em pequenas disputas laterais, secundárias, pequenas, do que na efetiva contribuição de sua reconstrução. Achar e denunciar o erro é mais glorioso do que a correção. É assustador. É mais que uma perda de tempo, é um desperdício de forças e dons. Não se chega lugar nenhum deste jeito. Lembra a parábola dos burros amarrados que preferem cada um ir para o canto oposto aonde está o pasto do que os dois saciarem a fome lado a lado. Contrariamente à busca dos desacertos passa-se à caça às bruxas: é mais importante apontar e pisotear nos culpados –ou a quem se atribui ser ou foi ´eleito` como tal- porque passam a ser mais importantes do que a localização dos desacertos e a retomada do rumo com retificações. E tudo continua como dantes, segue-se em frente, punhos erguidos e gritos: é isto derrubamos eles. Eles quem cára pálida ? Certo dia numa longa conversa com C Cidade, ele me revelou extremo cansaço e impaciência com algumas posições. Ao invés de receber incentivo e apoio, conforto e ajuda para seguir em frente, conselhos e sugestões para consertar erros superando obstáculos, enfrentava resistências de quem mais se preocupava com o insucesso pela repercussão política do que pelo infortúnio do clube, e a referência aos demais era a de ´eles`. Foi de onde extrai a indagação; ELES QUEM, CARA PÁLIDA, que não é minha, foi dele a expressão no desabafo. É isto que queremos ? Em meio a esta auto mutilação as invasões no Barranco de comemoração estão resumidas – e limitadas – há anos, aos festejos eleitorais. Taça que é bom, nada ! Quero retornar ao tempo em que se enchia a churrascaria para comemorar título, não vitória eleitoral. O Grêmio muda de mãos de 2 em 2, para Presidente, e de 3 em 3 anos no CD, mas não sai do mesmo lugar. Já pensaram nisto ? Até quando ? Entrar para o CD ou assumir a executiva do clube soa como prêmio, não como tarefa ou missão. A critica pode e até deve ser dura a quem quer que seja quando a trilha está fora do caminho, isto faz parte do jogo e é necessário. Há que se saber conviver com isto, que não souber escolheu o lugar errado para atuar. Mas critica não se confunde com apedrejamento e apontamentos culposos de uns para com os outros como se isto fosse solucionar nossas angústias e aflições. O Grêmio está precisando de mais amor, mais paixão, mais carinho mais entrega com ele, e de uns com os outros. E não me excluo disto. E menos ódio, menos raiva, menos perseguição, menos desencontros. Assim vai, do contrário continuará como está: rachado ! No jogo contra o Ceará caminhava com mais dois amigos –Mauricio e Anderson- e passamos pela @drigremista que abraçou a todos e nos desejou bom jogo ! Veio um comentário automático e quase concomitante: esta é Gremista ! É disto que nós precisamos. De Gremismo ! Quem quiser tomar à frente e empunhar esta bandeira estará se fazendo um novo líder. Que é o que falta. E que seja maduro de coração e alma. Porque os novos estão trilhando o fracasso dos velhos. É o novo Grêmio com os mesmos defeitos do velho 10 anos depois. Se não for assim, acreditem, a próxima festa vai ser de novo, no Barranco, com outro agrupamento comemorando eleição, sem faixa no peito ! Parem !
Vale a parte final da tuitada serena de inicio da madrugada d @andresarda:

“ …. mas de fato tem coisas mais relevantes a serem discutidas e principalmente FEITAS. ”!

Amém.

Carlos Josias

http://2toquesulbratv.blogspot.com/2011/11/coluna-de-carlos-josias_23.html

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s