SACANAGEM MUNDIAL!!!

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/gremio/noticia/2012/12/caos-poca-de-urina-e-plantacao-de-batata-jornal-alemao-critica-arena.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=globoesportecom

 

Jornais alemães falam em ‘caos’ na Arena e criticam gramado: ‘Deserto’
Hamburger Morgen Post e Bild relataram como foi o jogo entre Grêmio e Hamburgo no sábado, na inauguração da Arena
Por GLOBOESPORTE.COM
Porto Alegre

2018 comentários
saiba mais
Confira o site especial da Arena
Arena: Grêmio condena confusão da Geral, que pede desculpas em nota
Quase carrasco: autor do gol alemão lamenta 2 a 1 e exalta festa na Arena
Arena: área externa e acessos ainda
têm obras e contrastam com campo
Não eram apenas os gremistas que estavam entusiasmados com a inauguração da Arena. Antes da partida, os jogadores do Hamburgo tratavam a viagem ao Brasil com expectativa. A imprensa alemã, então, exultava. O jornal ‘Hamburger Morgen Post’ chegou a estampar em manchete que o clube ‘viveria a sua semana mais louca’ antes de ser recebido por ‘quadris quentes’ e ‘ritmos especiais’ em Porto Alegre. Depois de 90 minutos… o mesmo jornal definiu o estádio do Grêmio como caos ao citar poça de urina no vestiário visitante e comparar o gramado a uma plantação de batata.

O jornal Bild, outro periódico alemão, também fez duras críticas às falhas registradas durante a festa em Porto Alegre:

– O que era para ser uma festa de gala, com abertura triunfal da nova Arena do Grêmio, acabou sendo um evento caótico. Quem esperava um jogo em um tapete verde, ficou desapontado. O gramado, principalmente pelos lados do campo, parecia um deserto.
A cota de 800 mil euros (R$ 2 milhões) foi descrita como ‘pouco inteligente’ pelo Hamburger Morgen Post. Afinal, o Hamburgo viveu maratona. Jogou na sexta-feira, viajou 16 horas e teve de aguardar uma festa de quase duas para entrar em campo.
– Poderia ter sido tudo muito bonito. As mais de duas horas de duração da festa chique na Arena Grêmio prendeu a atenção de todos. Fãs foram à loucura, e os profissionais repetidamente tiraram suas câmeras do telefone celular. O estádio brilhou, mas apenas do lado de fora. Dentro, foi bem diferente – contextualizou a reportagem de Von Simon Braasch e Florian Rebien.
O texto também reclama da má qualidade do gramado. Com tantos buracos e areia, o compara a um ‘campo de batata’. Vai além. Cita a briga entre ‘vândalos’, registrada na Geral no intervalo, só resolvida com a ação polcial. Diz que o pior aconteceu após o amistoso. Relata falta de água no vestiário a ponto de impedir o banho dos atletas: saía areia em vez de água dos chuveiros – os jogadores, na saída do vestiário, porém, vestiam uniforme de passeio.
A volta ao hotel, de acordo com a publicação, também foi problemática. Por suposta falta de policiamento, o veículo foi barrado na saída do estádio por 35 minutos. Só com a intervenção do capitão Westermann a situação foi resolvida.
– Por que não podemos ir? – gritou a um dos policiais.
A Arena foi inaugurada no sábado com festa e jogo vencido pelo Tricolor por 2 a 1. Embora a alegria e orgulho da torcida, apresentou problemas. O Grêmio promete resolvê-las para os próximos jogos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s