Piada? Não. Desrespeito, sim.

06/09/2012 – 15h34

Grupo político quer adiar eleição para presidente do Grêmio e irá lançar candidato

Carmelito Bifano 
Do UOL, em Porto Alegre

  • José Simões (e) aguarda pela unificação, mas se não for possível, MGI lançará candidato à presidência

    José Simões (e) aguarda pela unificação, mas se não for possível, MGI lançará candidato à presidência

O grupo Movimento Grêmio Independente assegurou na partida contra o Atlético-GO, na última quarta-feira, o número necessário de assinaturas de conselheiros para alterar a data da eleição para a presidência do clube. O objetivo é evitar que o pleito interfira dentro dos gramados, onde os comandados de Vanderlei Luxemburgo lutam para alcançar o líder Atlético-MG. Após 22 rodadas do Brasileiro, o tricolor gaúcho é segundo colocado com 44 pontos. A ideia é que a definição do novo mandatário ocorra em dezembro e não mais no dia 25 de setembro como determina o estatuto.

“Acreditamos que o futebol é a prioridade do Grêmio. Neste momento que o clube está brigando pela liderança, mesmo que eu ache que isso não vá ocorrer, não podemos atrapalhar. Então, o foco tem que ser total no futebol. Temos que deixar a eleição e a política para depois que tudo tiver definido e de preferência com o Grêmio campeão brasileiro. Daí sim seria o momento ideal para a gente discutir e analisar as questões internas do Grêmio. Este momento, não é propício para isso”, afirmou José Simões, presidente do MGI, ao UOL Esporte.

Assim que o pedido for protocolado, o que deve ocorrer nesta quinta-feira, o presidente do Conselho, Raul Régis de Freitas Lima, irá analisar o pedido e, se considerar que a solicitação não fere o estatuto do clube, colocará em votação em uma assembleia extraordinária. Tal fato deve ocorrer até o início da próxima semana pelo pouco tempo até a data original da eleição.

O MGI informou através de nota oficial na última semana que apoiava a ideia de unificação e pacificação do Grêmio e indicou Raul Régis de Freitas Lima como candidato, mas o presidente do conselho, por problemas particulares, não aceitou concorrer. Sem a condição de conciliação, o grupo político resolveu lançar um candidato próprio, mas deixa em aberta a possibilidade de um acordo com os outros movimentos.

“Esgotamos todas as maneiras de fazer uma chapa de pacificação e unificação. Infelizmente, não foi possível e vamos lançar chapa própria. Isso não quer dizer que estamos excluíndo o nosso desejo de pacificação e unificação. Se aparecer qualquer coisa que realmente tenha condições de fazer essa unificação até a eleição, vamos sentar e conversar. Se isso não acontecer, vamos participar do pleito”

O MGI irá se reunir na próxima segunda-feira para definir o candidato. Homero Bellini Júnior, Antônio Vicente Martins, Edson Berwanger, Eduardo Cozza Magrisso, entre outros, são citados como nomes de integrantes do grupo que estão preparados para concorrer à presidência do Grêmio.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s