Esse Grêmio tem costas largas: as obras são de todo o empreendimento

O jornal noticia acordo para realização de obras no “entorno da Arena” o que não é verdade. As obras são de todo o empreendimento da OAS no Bairro Humaitá. Apenas pequena parte é compensação pela Arena. Veja a notícia:

Obras no entorno da Arena (?)vão até 2020

Primeiro empreendimento são melhorias na avenida A. J. Renner

O conjunto de obras viárias acordado com a prefeitura como compensação à construção da Arena do Grêmio (?) deve terminar em 2020. Serão sete empreendimentos. O primeiro previsto são as melhorias na avenida A. J. Renner, da interseção da Farrapos até a Voluntários da Pátria. No trecho, será executada uma pista Oeste. Uma parte do projeto deve começar e se encerrar em 2015.

A execução da intersecção da A. J. Renner com a Dona Teodora só será feita a partir de fevereiro de 2018. A rótula da Padre Leopoldo Brentano com a A. J. Renner e a rua José Pedro Boessio deve começar em junho de 2017 e ir até julho de 2018.

A interseção da A. J. Renner com a Estação Farrapos será em 2019. A implantação do terminal na A. J. Renner com a Padre Leopoldo Brentano está prevista para 2020. As obras na Padre Leopoldo Brentano, entre a Voluntários e a A. J. Renner, devem ser feitas até fevereiro de 2017. O prolongamento da Voluntários, da rua 1 até a A. J. Renner, será de 2018 a 2019. A execução da rua 2, entre a rua 1 e o prolongamento da A. J. Renner, ocorre até abril de 2015.

Em outubro de 2013, a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público e o Ministério Público de Contas recomendaram ao prefeito José Fortunati que não fossem realizadas obras com recursos públicos até que a Justiça se manifestasse.

O MP instaurou inquérito para acompanhar a situação e tomou conhecimento do termo de compromisso firmado entre o Executivo e a OAS que transferiu as responsabilidades relativas ao entorno do estádio para o poder público. A Promotoria de Defesa do Meio Ambiente conseguiu que fosse sustado parcialmente o termo. Em novembro, a prefeitura revogou o documento. Em dezembro, o MP firmou outro acordo, responsabilizando a OAS por 70% das obras.

Nota: a deturpação da notícia com informação errada para a população acontece porque falar no Grêmio chama atenção para a notícia. Mas é errado! Senhores jornalista de meia-tijela.


Anúncios
Esse post foi publicado em Arena, entorno, Grêmio. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s